Política, Photoshop e Cultura Popular

Qual a sua opinião sobre política?

Esse é um tema polêmico que gera diversas opiniões e que há algum tempo atrás era um pouco restrito ou podemos dizer um pouco obscuro para o público mais jovem. Porém com a tecnologia do século XXI, época de convergência das mídias e de inteligência coletiva é bem provável que saibamos do que está acontecendo no mundo político através do marketing viral e de compartilhamentos de pensamentos por meio de redes sociais e do entretenimento popular.

O mundo é on-line, conteúdos postados na internet são passados em tempo real, possibilitando o estreitamento das relações, nos deixando mais espertos e mais “bem informados!”. Vivemos na era da delegação do poder onde a informação é poderosa e mais transparente, que nos permite reagir a opiniões sobre determinada campanha politica em tempo real. Hoje temos o interesse de buscar informações sobre esses assuntos políticos, o que podemos chamar de “pull media” (mídia puxada). Temos facilidade de expressarmos a desconfiança nas notícias veiculadas pelas mídias e o descontentamento com a política.

De forma criativa e, na maioria das vezes, engraçada as pessoas utilizam softwares de edição de imagens, como o photoshop para manipulá-las ou criar um manifesto político ou até mesmo para ridicularizar as posições do adversário. Tentando sintetizar assuntos do momento numa imagem poderosa. Essas imagens podem representar um conjunto de recursos retóricos tão importantes quanto o texto.

Estamos participando mais do processo democrático em que vivemos, mesmo que às vezes seja vendo algo como uma imagem engraçada e alterada no photoshop (paródia em photoshop), como o exemplo abaixo:

7628171_230e_625x100047172_clintbamaWEB

Isso demonstra a diversão, o humor usado mesmo em assuntos sérios que regem a essência de seu país.

Além do photoshop jovens também obtém informação através de videoclipes, músicas de rap, comediantes stand up, games que abordam o assunto, representando espaços interessantes, e às vezes traiçoeiros, para “brincar” de cidadania e democracia, ou seja, através de mídias de entretenimento. Com isso aproxima as pessoas do que podemos chamar de consumo de informação, expandindo o conjunto de vozes que podem ser ouvidas, possibilitando maior participação e maior confiança na solução coletiva de problemas.

A internet oferece canais mais adaptados para a reação dessa cultura popular, onde podemos ver críticas engraçadas e mídias comerciais. A noção do cidadão tomou forma no contexto de uma revolução da informação que tornou concebível aos eleitores acompanhar os debates sobre política pública.

Enfim, todo mundo pode saber tudo, é a revolução digital, o domínio da informação. Todos podem compartilhar, distribuir, avaliar, contestar. A tecnologia conscientiza a participação da cultura popular onde ocorre uma integração crescente entre política, cultura popular e vida cotidiana ajudando a mobilizar níveis de participação dos eleitores e colocando os jovens, seja pela forma cômica ou não, em maior contato com assuntos diversos que não eram comuns até então, como política, por exemplo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s